Inspiração Ruiva: Molly Ringwald

Vocês conhecem a Molly Ringwald?

Ela era princesinha do cinema adolescente nos anos 80, protagonizou muitos filmes de um dos diretores que mais adoro, o John Huges. Por nome você pode não saber quem ele é, mas já assistiu muitos filmes dirigido, roteirizado ou produzido por ele, como Esqueceram de Mim ou Curtindo a vida adoidado.

Muita gente me pergunta quem me fez querer ser ruiva, eu tenho uma lista enorme, digamos que no topo são a Sam Baker (Molly em Gatinhas e Gatões) e Rose Dawson (Kate Winslet em Titanic).

page

Muitas ruivinhas me acompanham e por isso eu amo fazer postagem sobre meu cabelo ruivo ou ruivo no geral e por isso resolvi trazer essa tag de cabelo aqui para o blog, onde irei postar fotos de cabelos inspiradores da minha listinha de influencias ruivas e pode ser que até traga inspirações de outros tons de cabelo ❤

mollymolly3molly2

Ela também foi uma inspiração para cortar meu cabelo curto, eu não tinha quase referencias de cabelos curtinhos e ruivos, só o dela. A atriz tem muitos trabalhos, mas os dos anos 80 são de fato as influencias pra mim.

molly4

Qual o ruivo dela? O tom do cabelo dela geralmente fica entre um 8.44 (.77 se for igora), 8.34 ou 9.4 (.7 se for igora), com uma oxigenada de 30 volumes dependendo do seu tom de cabelo, pois é bem aberto o tom dela.

molly5molly6

Eu amava os looks diferentão dela também e indico a vocês assistirem Gatinhas e Gatões, Clube dos cinco, Garota de Rosa Chock. No Netflix tem esses filmes (tirando Garota de rosa chock :/).

molly7molly8

Fora dos personagens, também tem muito ensaio legal para revistas de moda e fotos antigas num estilo bem parecido com as personagens que ela fez, mas sem tanto rosa.

molly-ringwald-scott-kleinberg

OBS: Amava as maquiagens super natural usadas nos filmes, geralmente nos anos 80 as outras personagens usam maquiagens exageradas, mas ela sempre está super natural.

Se você não conhecia, espero que tenha feito você ficar com vontade de assistir esses filmes com a Molly.

Super beijo.

Divertida Mente pra vida

Olá, olá, tudo certo?

Eu assisti Divertida Mente uma semana depois do lançamento, era um dos filmes que estava esperando lançar ansiosamente em 2015. Desde o inicio quando soube do que se tratava, e já amei, depois de assisti o trailer oficial no cinema, (quando fui assistir Vingadores – A Era de Ultron) fiquei ainda mais ansiosa para o lançamento. Confira o Trailer.

Divertida Mente/Inside Out

Sinopse: Riley é uma garota divertida de 11 anos de idade, que deve enfrentar mudanças importantes em sua vida quando seus pais decidem deixar a sua cidade natal, no estado de Minnesota, para viver em San Francisco. Dentro do cérebro de Riley, convivem várias emoções diferentes, como a Alegria, o Medo, a Raiva, o Nojinho e a Tristeza. A líder deles é Alegria, que se esforça bastante para fazer com que a vida de Riley seja sempre feliz. Entretanto, uma confusão na sala de controle faz com que ela e Tristeza sejam expelidas para fora do local. Agora, elas precisam percorrer as várias ilhas existentes nos pensamentos de Riley para que possam retornar à sala de controle – e, enquanto isto não acontece, a vida da garota muda radicalmente.

Apenas assistindo o  Trailer e lendo a Sinopse percebe-se o quanto é incrível a historia desse filme,  algo totalmente inovador, digamos que bem ao “estilo” da Pixar.

fa16ff9433a85cd805e34b0208d8f595

É complicado expressar tudo o que senti ao assistir ao filme e contar para vocês a sensação é ainda mais difícil.

É um filme voltado para o publico infantil, porém todo conceito por trás é muito interessante para pessoas mais velhas. O filme aborda nossas emoções individuais e quando essas emoções e pensamentos são confrontadas por alguma situação elas podem tomar rumos diferentes e mudar quem somos, Divertida Mente mostra de forma simples e divertida como funciona nosso cérebro, mostrando o que é realmente certo ou errado e como enfrentar coisas que saem da nossa zona de conforto.

Fica claro no filme que as emoções Riley são individuais, durante todo o filme a mente dela começa perceber como é necessário mesclar essas emoções principais que sentimos, pois uma precisa da outra para começar construir uma índole já na infância. Explicar para uma criança como funciona nossos sentimentos, nossas lembranças, nossa mente no geral, fica muito mais fácil depois de assisti Divertida Mente (o nome do filme já é bem sugestivo).

Outra ponto muito legal do filme, é que diferente dos mundos Utópicos da Disney, esse filme é muito realista, tanto na historia contada, quanto em seus personagens. Na vida da Riley não a nada fantasioso ou fantástico, o fantástico mesmo é sua própria imaginação e experiencia de vida, as pessoas que ela convive, os conflitos familiares, as amizades que construiu ou que quer construir. Nós todos temos os mesmos sentimentos, passamos por dificuldade e nossos sentimentos lidam de uma forma muito pessoal, esse lidar muda de pessoa para pessoa.

Como disse, os personagens também são realistas, não tem só cabelos ou corpos bonitos, são personagens normais, tem pessoas baixas, altas, gordas, magras, assim como na nossa realidade e não importa se é adulto, criança ou adolescente. Os animais também têm sentimentos e vontades, isso pra mim foi mais um ponto GENIAL do filme.

O filme também mostra como ter só alegria ou tristeza, nojinho, medo e raiva o tempo todo é ruim, por isso é preciso entender que por mais que sejam sentimentos distintos, eles precisam um do outro e que sempre vai ter um sentimento “líder” e a partir dele se constrói a personalidade da pessoa.

Tem muitos momentos que gostaria de ressaltar sobre o filme, mas não quero estragar toda aventura deliciosa que é assistir Divertida Mente. Confesso que chorei e até senti um “suor masculino” do meu namorado, assim como todos os os adultos da sala que estavam assistindo, pois é um filme lindo de se assistir, cheio de piadas engraçadas, que mesmo quando se repetem elas continuam engraçadas, com citações legais, diálogos incríveis, roteiro desse filme é realmente brilhante. A animação é delicada, as cores escolhidas pra representar a mente foram pensadas detalhadamente, o visual do filme não deixa a desejar em nada, além de diversos momentos tão sensíveis e nostálgicos sobre a Riley que é impossível não se emocionar ou se identificar. Vale a pena assistir.

E vocês já assistiram ? Me conta se gostaram tanto quanto eu ou se acham interessante apontar outras coisas que não escrevi aqui. Com toda certeza se tornou um dos filmes que mais gosto da PIXAR.

Super beijo.


Me siga nas redes sociais

FANPAGE INSTAGRAM TWITTER PINTEREST YOUTUBE CANAL 1YOUTUBE CANAL 2 – SNAPCHAT: purcinos Follow my blog with Bloglovin